29- Moinho Bertarello

MOINHO BERTARELLO


Tradicional moinho colonial, movido por turbina d’água até os dias de hoje. Originalmente, era de madeira, tocado por duas rodas d’água. Foi concluído em 1910, erguido por Pietro Merlin, que, em 1914, o vendeu para Pedro Bertarello. É o único remanescente dos mais de 60 estabelecimentos movidos à roda d’água do período de prosperidade da Linha Palmeiro que, desafiando o tempo, conserva-se até os dias atuais. Foi desativado e transformado em depósito em 1977. Reativado em 1989, passou a contar com o apoio do Projeto Caminhos de Pedra em 1994. Atualmente, continua produzindo farinha de milho. O prédio atual é de 1953 e pertence à família Bertarello.



Ao lado do Moinho Bertarello, podem ser observados os pilares da velha ponte. Sua obra está citada num relatório da Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura e Obras Públicas, de 1883, que registra: “...tendo sido construída sobre o Rio Buratti uma ponte com vão de 20 metros, encontros e pegão de alvenaria e pedra seca.”
O pilar central e os pegões laterais que ainda lá se encontram são, portanto, uma obra do tempo do Império, numa época em que era cruzada apenas por pessoas a pé ou a cavalo, e por carroças. Mais tarde, foi reforçada e adaptada para o trânsito de carros e caminhões. Os dois pilares de reforço já ruíram.

Postagens mais visitadas deste blog

Casa Dall'Agnese

CAPELA DE SÃO MIGUEL

Casa Brustolin